segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Sugestão de vídeo

O jornalista Alexandre Garcia analisou a falta de médicos no interior do País de forma detalhada.


quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Coronel Riccardi visita a Câmara Municipal

Guilherme Villela, Coronel Riccardi, Mônica Leal e João Nedel em encontro na Câmara Municipal. 
Foto: Tonico Alvares/CMPA
Nesta tarde, o presidente da Associação dos Oficiais da Brigada Militar do RS, Coronel Riccardi fez uma visita à bancada do Partido Progressista na Câmara Municipal de Porto Alegre.

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Villela protocola Projeto de Lei priorizando a fiscalização de árvores em Porto Alegre

Villela no parque Marinha do Brasil. 
Foto Fábio Santa Helena

Foi protocolado nesta quinta-feira (05/09) o projeto de lei complementar, do vereador Guilherme Socias Villela (PP), que prioriza a fiscalização de árvores em parques e praças, no município de Porto Alegre. O documento promove modificações na Lei Complementar nº 369, de 16 de janeiro de 1996, no que refere sobre o Sistema Municipal de Meio Ambiente quanto às suas atribuições e instrumentos de Política Municipal do Meio Ambiente.

A iniciativa se deu devido ao envolvimento de Villela com questões ambientais  - como a criação da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam); da Lei do Impacto Ambiental, que dispõe sobre a prevenção e o controle da poluição do meio ambiente no município; do Parque Marinha do Brasil, Harmonia, Moinhos de Vento (Parcão), e outros 37 parques e praças; e de mais de um milhão de árvores plantadas – e também pelo relevante fato ocorrido recentemente, da queda de uma árvore no Parque da Redenção, que resultou na morte do juiz Lenir Heinen, 64 anos, e de outros dois feridos. Nesse contexto, o vereador se viu preocupado com a impossibilidade de monitoramento em todos os locais de grande circulação da Capital e decidiu apresentar a proposta. “Incluir a fiscalização de vegetais arbóreos e arbustivos como política municipal faz-se necessária, uma vez que o Município dispõe de uma grande variedade de tais vegetais, alguns muitos antigos que, mediante medidas fiscalizatórias poderão ser resguardados tanto quanto a sua sustentabilidade, bem como biodiversidade”, afirmou.

Após o incidente do último sábado (31/08) como medida imediata, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Smam), que reconhece a necessidade de mais profissionais, diz que pretende adquirir ou contratar empresas com novas tecnologias para o controle dos vegetais. Villela salienta que, ainda que seja preciso buscar novas formas de monitoramento e aumento de fiscais, devem ser prioridade os espaços públicos de grande circulação de pessoas, como é o caso de parques e praças da Capital – Farroupilha (Redenção), Moinhos de Vento (Parcão), Frederico Arnaldo Balvé e Carlos Simão Arnt (ENCOL) –, onde costumam ser realizadas atividades promovidas tanto pelo Poder Público como entidades civis. Atualmente, para verificar a situação de cerca de 1,2 milhão de árvores em Porto Alegre, a Secretaria conta com apenas 30 profissionais, entre biólogos, agrônomos e engenheiros florestais.

Entenda o Projeto
A proposta de priorização da fiscalização de árvores em parques e praças, como política pública na Capital será de competência do Sistema Municipal do Meio Ambiente que inclui, a própria Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SMAM), o Conselho Municipal do Meio Ambiente e de órgãos setoriais da Secretaria Municipal de Urbanismo (SMURB), da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), do Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU), do Departamento Municipal de Água e Esgoto (DMAE) e do Departamento de Esgotos Pluviais (DEP).