quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Parque Marinha do Brasil

Crédito: Blog Viagens e Caminhos

Inaugurado em 9 de dezembro de 1978, durante a gestão de Guilherme Villela como prefeito, o Parque Marinha do Brasil conta com quadras de futebol, vôlei, basquete, pistas de ciclismo e de skate - uma das maiores do mundo, com 145 metros de extensão. Localizado às margens do rio Guaíba, ao lado do Gigante da Beira Rio, o Parque foi construído a partir de um projeto dos arquitetos Ivan Mizoguchi e Rogério Malinsky.

A diversidade da fauna e da flora e o ambiente agradável do local tornam o Parque um dos lugares preferidos dos portoalegrenses, principalmente aos domingos, quando famílias e grupos de amigos costumam se reunir para contemplar o pôr do sol e apreciar um bom chimarrão.


terça-feira, 29 de outubro de 2013

Atenção à Vila do IAPI

Em pronunciamento no último dia 14, na Câmara Municipal, Villela falou sobre a importância da Vila do IAPI, para a capital. A ideia de trazer um assunto de interesse da comunidade surgiu a partir de uma visita que o vereador recebeu em seu Gabinete do presidente do movimento Mobiliza IAPI, Pedro Lemos. Na ocasião, Lemos apresentou uma série de irregularidades que se tornaram recorrentes no local, e que dificultam o dia-a-dia dos moradores.

Denúncias como falta de poda da vegetação, paisagismo, problemas com a fiação elétrica, falta de iluminação nas praças, prédios abandonados, ausência de pontos de coleta de lixo e deficiência na limpeza das bocas-de-lobo, são algumas das tantas relatadas diariamente pela comunidade, além das solicitações de um Posto de Saúde 24h e de um Centro de Convivência do Idoso.

Apontada como um modelo urbanístico da cidade, por seu valor arquitetônico e histórico, a Vila do IAPI hoje está descaracterizada. Os atuais prédios da comunidade fazem parte de uma lista disponibilizada pela Secretaria Municipal de Cultura, de bens tombados e inventariados no município de Porto Alegre, mas ainda estão longe de uma eficaz preservação de suas construções.

As demandas de melhorias que Villela recebeu foram encaminhadas aos órgãos responsáveis e, no pronunciamento, o vereador pediu atenção do Município e do Estado para o IAPI: “Em dias em que se discute as casas antigas da rua Luciana de Abreu, no bairro Moinhos de Vento, é hora de preservarmos a importância histórica de um dos mais bem elaborados conjuntos residenciais do país. Um modelo de arquitetura e engenharia social”.

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Simplificar para melhorar


O vereador assinou um Projeto de Lei Complementar que deve facilitar a vida dos moradores e visitantes de Porto Alegre.

A proposta prevê melhorias na sinalização das placas de logradouros da capital, e tem como objetivo aproximar as ações da Prefeitura com a realidade das ruas.   

Pelo projeto, as placas de ruas passarão a apresentar em destaque os nomes consagrados pelo uso, e logo abaixo, o nome tradicional. Alguns casos mais conhecidos podem ser citados, como o da Avenida Protásio Alves, popularmente conhecida como Protásio, a Avenida Bento Gonçalves, conhecida como Bento, a Avenida Senador Salgado Filho, chamada de Salgado Filho, e também a Rua Tenente Coronel Fabrício Pillar, popularmente conhecida como Fabrício Pillar.

Para o vereador, ações como essa fazem parte das políticas públicas de mobilidade urbana. Após a sua aprovação na Câmara, as modificações deverão ser realizadas pelo Executivo.

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Projeto valoriza nomes de ruas

Ilustração da Praça Marechal Deodoro em 1889 
Foto: Divulgação

Villela protocolou mais um Projeto de Lei que tem como objetivo facilitar a vida de todos aqueles que circulam em Porto Alegre. Se aprovado, o projeto deve modificar as sinalizações de logradouros da cidade, incluindo seus nomes consagrados nas placas.

Exemplo disso é o que ocorre com dois pontos tradicionais da capital, como a Rua dos Andradas, até hoje conhecida como Rua da Praia; e a Praça Marechal Deodoro, que ainda é chamada por todos de Praça da Matriz. Em suas novas placas indicativas, seus nomes conhecidos, e reconhecidos pela população, viriam logo abaixo das suas denominações oficiais.

No caso da Praça da Matriz, o local foi chamado de Praça Marechal Deodoro em 1889 com a Proclamação da República, mas desde meados de 1753 quando a Igreja Matriz foi construída nas proximidades, a área é reconhecida e eternizada como Praça da Matriz.

O local também é lembrado pelos anos de história, por ter sido palco de acontecimentos de relevância como a recepção ao Imperador Dom Pedro II, a aclamação da República, o estopim da Revolução de 1923, e por ser destino de passeatas e manifestações até hoje.

A história da Rua da Praia é semelhante. Denominada Rua dos Andradas desde 1865, o local é, há 120 anos, chamado de Rua da Praia por carregar histórias e lembranças da Capital. É a rua mais antiga da cidade, da qual existem referências datadas de 1781 de casas cobertas de capim. A rua, inicialmente localizada em frente ao “porto de Viamão”, sofreu diversas modificações.

O processo de calçamento foi um deles que teve início por volta de 1865, com a troca de pedras irregulares por paralelepípedos, em seguida a colocação de paralelepípedos de granito em mosaico, que ainda permanecem em alguns trechos e mais tarde a implantação do Calçadão da Rua da Praia, construído na gestão de Villela como prefeito.

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Preservação da Banda Municipal de Porto Alegre

 Banda Municipal de Porto Alegre.
Foto: Divulgação
O vereador Villela foi citado, na tarde desta quarta-feira, na Tribuna da Câmara, pelo vereador Reginaldo Pujol (DEM). Pujol lembrou que, quando prefeito, foi Villela quem reativou a Banda Municipal de Porto Alegre.

A Banda é tema do projeto de Lei de Bernardino Vendruscolo (PROS), que foi aprovado por unanimidade, e declara a instituição como bem integrante do Patrimônio Histórico e Cultural do Município. Segundo ele, o projeto atende uma solicitação da Associação da Banda Municipal de Porto Alegre (Abampa).

Criada em 1925 por Otávio Rocha, a Banda Municipal acabou sendo extinta aproximadamente 30 anos depois, sendo recriada em 1979, pelo Decreto nº 7065 do Prefeito Guilherme Socias Villela, sob a direção do maestro Alcides Macedo, o "Macedinho". Acolhendo uma sugestão do então vereador Larry Pinto de Faria, Villela designou o seu Secretário da Educação, Átila Sá de Oliveira, para que tomasse as devidas providências. Neste ano, a Banda Municipal completa 88 anos de fundação.

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Desconto de IPTU pode ser concedido a pacientes com câncer


A partir de pedidos de entidades e pacientes com câncer, o vereador Guilherme Socias Villela (PP) protocolou uma indicação ao Executivo sugerindo a concessão de desconto no IPTU para pessoas em tratamento oncológico na cidade de Porto Alegre. A ação veio ao encontro das homenagens do Outubro Rosa - movimento conhecido internacionalmente que simboliza a luta contra o câncer de mama.
 
Dentre as inúmeras manifestações recebidas, destaca-se a justificativa do alto custo do tratamento, mesmo para pacientes com planos de saúde. Atualmente não existe uma legislação de alcance nacional que garanta o desconto desse imposto, mas tramita no Congresso Nacional um Projeto de Lei sobre o tema. Ações como essa são adotadas particularmente em algumas cidades do Rio Grande do Sul (Estância Velha e São Miguel das Missões) e também em outras cidades brasileiras (Rio de Janeiro, São Paulo, Campos do Jordão e Teresina).
 
Villela explica que a indicação não será válida somente para pacientes em tratamento do câncer de mama, mas para qualquer tratamento oncológico. “Protocolei o projeto neste mês para aproveitar a atenção voltada ao movimento mundial do tratamento contra o câncer. Essa é mais uma ação que mostra a conquista a partir de lutas de pacientes e organizações, e é com essa determinação que decidi me unir a essa iniciativa”.

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Sugestão de leitura

O vice-prefeito Sebastião Melo analisou, em artigo no Correio do Povo, as obras de mobilidade urbana da Capital.