segunda-feira, 24 de março de 2014

Lembranças de Porto Alegre

Capital gaúcha completando mais um aniversário
Foto: Divulgação

São 242 anos completados no próximo dia 26 de março pela Capital dos gaúchos. Na próxima semana, Porto Alegre faz aniversário e comemora suas tradições, espaços e belezas, e para os moradores, é difícil não relembrar de histórias que a cidade viveu.

Em alguns desses anos, Guilherme Socias Villela teve importante participação, sendo prefeito da Capital por dois períodos (1975/1983) e agora ocupando uma cadeira no Legislativo Municipal. No Executivo, Villela fez muito por Porto Alegre, principalmente na área de meio ambiente. Dentre suas realizações estão a criação da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SMAM) - a primeira do Brasil -, a criação da Lei de Impacto Ambiental, e a criação de 40 parques e praças. Como destaque podemos citar o Parque Marinha do Brasil e o Parque Harmonia, importantes locais de área verde da cidade que estão localizados em um local privilegiado: a orla do Guaíba.

Com uma área total de 11 hectares, o Marinha do Brasil é conhecido por ser um parque essencialmente esportivo. Localizado ao lado do Estádio Beira Rio, foi construído a partir de um projeto dos arquitetos Ivan Mizoguchi e Rogério Malinsky, e contou com a participação do engenherio agrônomo Curt Alfredo Zimmermann, profissional que também participou do projeto dos parques Moinhos de Vento e Maurício Sirotsky Sobrinho, ambos inaugurados na gestão de Villela como prefeito.

Construído cerca de quatro anos após o Marinha do Brasil, o parque Harmonia possui 65 hectares e é conhecido por reunir diversos aspectos da tradição gaúcha, inclusive por ser palco do Acampamento Farroupilha, evento que nasceu junto com o Parque e é uma das mais importantes festas do calendário gaúcho.


Entrevista com Curt Zimmermann

Antigo engenheiro da divisão de parques e praças da Secretaria Municipal de Obras e Viação de Porto Alegre (Smov), Curt Zimmermann teve importante participação na execução das obras dos parques Marinha do Brasil e Harmonia.

Como foi participar da criação desses dois parques?
Não foi difícil, pois eu tinha muita experiência na área, tendo feito outras praças e jardins de Porto Alegre. Mas é uma satisfação incrível saber que fui responsável pela execução de dois lugares importantes para a nossa cidade.

Qual foi a sua participação nos dois projetos?
Eu estive presente durante toda a execução das duas obras. No caso do Marinha, a obra recebeu uma verba importante que possibilitou, inclusive, a canalização do Departamento Municipal de Água e Esgoto (DMAE) dentro do Parque. Já no parque Harmonia, foi diferente. Eu me propus, na época, para o prefeito Villela, a fazer a obra sem verba. Para isso foram utilizados materias de sobras de várias secretarias como DMAB, SMOV, CEEE, SMAM, etc.

Na sua opinião, qual a importância desses dois parques para a cidade? 
São cartões postais de Porto Alegre. Pelo Harmonia tenho um carinho especial, pois era um ideal meu criar um lugar que mantivesse viva as tradições dos gaúchos, e é o que acontece hoje.




Nenhum comentário: