segunda-feira, 26 de maio de 2014

Posse na Procempa

Vereador Villela presente na cerimônia de posse do novo diretor-presidente da Procempa, Mario Teza.
Foto: Ivo Gonçalves/PMPA

Na tarde de quinta-feira (22.05), o vereador esteve prestigiando a posse do novo diretor-presidente da Procempa, Mario Teza. O cargo foi transmitido por Mauricio Cunha que disse encerrar um ciclo administrativo para iniciar agora uma reestruturação técnica. Convidado como ex-prefeito da Capital, Villela foi lembrado com orgulho pelo prefeito José Fortunati e por Teza, como o criador da Empresa.

segunda-feira, 19 de maio de 2014

Moção de Repúdio

Foi protocolado pela bancada do Partido Progressista da Câmara Municipal de Porto Alegre, na tarde de quarta-feira (14.05), requerimento de moção de repúdio à apresentação da banda “Putinhas Aborteiras”, veiculada no último dia 05 de maio durante o programa Radar, pela Televisão Educativa do Estado do Rio Grande do Sul (TVE).
Na ocasião, o grupo, que se denomina “anarcafeministas” e partidárias do “anarcofunk”, utilizaram de linguajar chulo, agredindo a moral e os bons costumes do povo brasileiro, além de ofender o Papa Francisco.
Para o vereador Guilherme Socias Villela e demais vereadores da bancada, é inadmissível que a direção tenha permitido manifestação dessa natureza, deixando de cumprir seu papel de emissora estatal com finalidade educacional, ao veicular um conteúdo considerado antieducativo e anti-institucional.

segunda-feira, 12 de maio de 2014

Vereadores mirins são empossados na Câmara

Villela com alguns dos vereadores mirins do projeto do Colégio Israelita.
 Crédito: Tonico Alvares / CMPA

Durante o Período de Comunicações da Sessão Ordinária da última quinta-feira (08.05), foi realizada homenagem aos cinco anos da Ir Ktaná (Cidade Pequena), projeto voltado ao desenvolvimento do civismo e da cidadania para jovens e adolescentes alunos do Colégio Israelita Brasileiro (CIB).

O vereador Guilherme Socias Villela participou da homenagem entregando o diploma para uma das 11 crianças que são vereadores mirins da pequena cidade, e que também conta com prefeito, secretários da cultura, de finanças e do meio ambiente.

O projeto, realizado com estudantes da 1ª a 6ª séries, é uma das iniciativas previstas no Projeto Político-Pedagógico do Israelita, pautado pela busca da melhor conjunção entre os eixos judaísmo, excelência acadêmica e gestão. A Cidade-Laboratório é um inovador instrumento pedagógico que visa fazer da escola uma referência em pedagogia para a infância.

quinta-feira, 8 de maio de 2014

Nota da Bancada Progressista

A Bancada Progressista na Câmara Municipal, formada pelos vereadores Guilherme Socias Villela, Mônica Leal, João Carlos Nedel e Kevin Krieger, apoia a retirada de imóveis do bairro Petrópolis do inventário do Patrimônio Cultural do município. A Bancada protocolou na quinta-feira (07/05) emenda - em projeto sobre o tema que tramita na Casa - onde oficializa essa posição. 

terça-feira, 6 de maio de 2014

Parecer que inclui imóveis no Inventário é suspenso

A 22ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado decidiu, por unanimidade, suspender o ato do Prefeito Municipal que homologou o parecer emitido pelo Conselho Municipal do Patrimônio Histórico e Cultural de Porto Alegre (COMPAHC), o qual inclui diversos imóveis do Bairro Petrópolis no Inventário do Patrimônio Cultural de Bens Imóveis do Município. A decisão foi divulgada na última segunda-feira (05/05) pelo TJRS.

segunda-feira, 5 de maio de 2014

Imóveis do Bairro Petrópolis

Imóvel no bairro Petrópolis enquadrado pelo inventário
Foto: Guga Stefanello / CMPA e Divulgação 

O vereador Guilherme Socias Villela recebeu em seu Gabinete na tarde de quarta-feira (30.04) representantes do Movimento Atingidos pelo Inventário (MAI) para falar sobre os imóveis do bairro Petrópolis.

O assunto é polêmico e vem sendo discutido na Capital desde o dia 22 de janeiro deste ano, quando foi publicada no Diário Oficial de Porto Alegre a lista que inclui mais de 500 imóveis do bairro no Inventário do Patrimônio Cultural de Bens da Capital, causando o embate entre os proprietários e a prefeitura. Diferente do tombamento, os bens inventariados podem sofrer alterações, desde que preservadas algumas de suas características.

A reclamação dos proprietários é a falta de transparência e publicidade dos atos praticados, pelo fato de que a vistoria nos imóveis e a publicação da listagem dos incluídos no Inventário tenha sido feita no período de férias, e apenas no Diário Oficial. Outros erros no processo foram apontados, como endereços inexistentes, desaparecimento de imóveis inicialmente listados no Inventário e contradições claras de que não houve um critério técnico preciso para a realização do trabalho.

Em defesa dos moradores, o vereador Idenir Cecchim (PMDB) apresentou um projeto de lei que leva para o Legislativo a autorização para a inclusão de bens no Inventário e prevê ainda que a indicação de imóvel a ser incluído no Inventário deverá conter as características necessárias à sua identificação e as razões que a justifiquem.